quinta-feira, 11 de agosto de 2022

ANÉSIA INSISTE EM NEGAR A INTERNET


Will Leite. 

ELES DISSERAM E/OU CANTARAM

.
(11.08)


.Quintas ao Vivo Com 
o Choro Das Três:
Live #117 - Show Bas 3 ........................... Aqui.
................
.Gunhild Carling Live:
"Chattanooga Choo Choo" ...................... Aqui.
................
.The Shake Em Up Jazz Band:
"St. Louis Blues" ...................................... Aqui.
"Full Set" .................................................. Aqui


.Live da Tarde:
Serrano comenta ato na USP .................. Aqui.

.Reinaldo Azevedo:
O É da Coisa ............................................. Aqui.

.Nassif & Conde - Afinando
A Notícia:
Brasil parou com a Carta aos 
Brasileiros na USP ................................... Aqui.

.TV Fórum - Cynara Menezes:
A Cartinha Bombou! - Centro de SP
vira festa pela democracia; desespero:
Ciro apela a anticomunismo .................... Aqui.

.Aquias Santarem:
Debate é cancelado, e isso 
irrita Ciro Gomes ...................................... Aqui.
Ato balança o Planalto ............................. Aqui.

.Boa Noite 247:
Bolsonaro sai, democracia fica ................ Aqui.

.O Essencial:
TSE dá 2 dias para Bolsonaro explicar
encontro com embaixadores ..................... Aqui.

................

.Na noite de hoje, 11 de agosto, a
Carta Aos Brasileiros E Brasileiras
Pela Democracia ultrapassou UM
MILHÃO DE ASSINATURAS!

SEM ESSA!


.Bom Dia 247 (11.08) - 11 De Agosto,
Dia Histórico Para A Democracia! .............. Aqui.

AO VIVO DOS ATOS ANTI-GOLPE


A Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo será palco nesta 5ª feira (11.ago.2022) de duas manifestações em defesa da democracia. Cartas públicas foram assinadas por empresas e empresários, entidades patronais e de trabalhadores, organizações da sociedade civil, banqueiros, políticos, artistas e pessoas comuns.

Por volta das 11:25h, a carta da Faculdade de Direito de S.Paulo contava com 940 mil adesões - entre as quais a do titular deste Blog.


.Clique AQUI para acompanhar a leitura do Manifesto Pró-Democracia da Fiesp, pelo jurista José Carlos Dias, à vista do site DCM. (Café da Manhã - Até o Meio-Dia).

.Clique AQUI (DCM) ou AQUI (TV GGNpara acompanhar manifestações sobre o momento político brasileiro e a leitura da Carta em Defesa da Democracia, na Faculdade de Direito da USP.

ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO SEMPRE!

DA GANÂNCIA


Duke.
................
VALENDO LEMBRAR QUE MACACOS 
NADA TÊM A VER COM MONKEYPOX.

ACOPLADAS... E COLIDENTES (?)

.
(A segunda matéria foi atualizada posteriormente a esta. O que prevalece, então, relativamente a Delgatti?)


No 247:
A deputada Carla Zambelli foi a responsável pela aproximação entre o hacker Walter Delgatti e a campanha à reeleição de Jair Bolsonaro. Responsável por divulgar as conversas de procuradores da Lava Jato com o ex-juiz Sergio Moro em 2019 no Telegram, Delgatti se encontrou nessa terça-feira (9) com o presidente do PL, Valdemar Costa Neto,  e foi recebido por Jair Bolsonaro no Palácio da Alvorada na manhã desta quarta-feira (10).

Segundo o site O Antagonista, a iniciativa de Zambelli não foi bem recebida pelo núcleo da campanha. "Valdemar saiu da conversa com a impressão de que Delgatti estaria 'armando uma armadilha para Bolsonaro'", escreve o site."

O presidente recebeu o hacker de Araraquara com a promessa de que ele poderia 'ajudar na questão das urnas eletrônicas', mas ouviu calado. Depois, mandou um assessor dizer a Zambelli que se concentre em sua própria campanha e 'não atrapalhe' a disputa presidencial", continuou.  - ("Zambelli não conseguiu colocar Delgatti na campanha e tomou bronca de Bolsonaro, diz Antagonista" - Aqui). 

.... o ....

Momentos depois...

No 247:
O "hacker de Araraquara", Walter Delgatti, responsável por divulgar as conversas de procuradores da Lava Jato com o ex-juiz Sergio Moro em 2019 no Telegram, foi procurado pela equipe de campanha de Jair Bolsonaro (PL) e deve trabalhar na equipe de marketing do candidato à reeleição.

Delgatti já declarou voto no ex-presidente Lula (PT), mas segundo o jornalista Luís Costa Pinto, o hacker foi "cooptado" pelo PL de Bolsonaro através de Valdemar da Costa Neto e da deputada federal Carla Zambelli.

Nas redes sociais, Costa Pinto diz que "Zambelli e Bolsonaro querem colocar Delgatti na equipe paga pelo PL que fará apuração paralela dos votos, espelhando a apuração do TSE". O jornalista ainda aponta que Delgatti teria agenda em Brasília com Bolsonaro nesta quarta-feira, 10, para fazer os acertos financeiros.

"Ariovaldo Moreira, advogado de Delgatti que o defendeu até aqui de todos os processos impostos contra ele pelo hackeamento das mensagens da 'Força Tarefa da Lava Jato', rompeu com o cliente por discordar da cooptação", informa ainda o jornalista. (...).  (Para continuar a leitura de "Bolsonaro comete 'erro crasso' ao 'cooptar' Delgatti para sua campanha, diz Luiz Costa Pinto", clique Aqui). 

O MEMORIAL DO GOLPISTA

.
Lincoln, Roosevelt...


Kevin Siers. (EUA).

quarta-feira, 10 de agosto de 2022

O DIA EM QUE ANÉSIA EXPÔS SEU TALENTOSO NETO


Will Leite. 

ELES DISSERAM E/OU CANTARAM

.
(10.08)


.Dixieland Festival - From Dresden -
Blue Wonder Jazzband
"Washboard Wiggle" (Mai, 2022) ......... Aqui.
................
.Gunhild Carling:
Jazz Festival Kecskemét 
(Live From Hungary) ............................. Aqui.
................
.Tuba Skinny:
"Maple Leaf Rag" ................................... Aqui.
"Just A Closer Walk" .............................. Aqui.


.Blog da Cidadania:
Preconceito de Madame 
Bolsonaro mata ....................................... Aqui.

.Live da Tarde:
Bolsonaro se encontra com 
hacker da Vaza Jato ................................ Aqui

.Reinaldo Azevedo:
O É da Coisa ............................................. Aqui.

.Aquias Santarem:
-O hacker de Moro na campanha de 
Jair; o novo encontro do ministro
Alexandre de Moraes e Bolsonaro ........... Aqui.
-Auxílio Brasil vai acabar, alerta 
deputado. Propaganda em muro
de Igreja revolta internautas ................... Aqui.

.Boa Noite 247:
Youtube censura conteúdo da TV 247 ...... Aqui.

.Plantão Brasil;
Hacker da Vaza Jato se encontra com
Bolsonaro e recebe apelo desesperado ..... Aqui.

.Attuch & Conde:
Podemos estar vivendo um
AI-5 digital no Brasil ................................. Aqui.

.Luis Nassif - Frota / Calejon / Borba:
O golpe esvaziado ...................................... Aqui.

.O Essencial:
Leandro Fortes faz giro de notícias .......... Aqui.

.Live do Conde:
Delgatti vira herói... de Bolsonaro ........... Aqui.

APOIADORES DE TRUMP PEDEM 'GUERRA CIVIL' APÓS BUSCA DO FBI EM MANSÃO D0 REPUBLICANO EM MAR-A-LAGO

.
Ação do FBI contra Trump revela nível de radicalização da luta política nos EUA 


Da Sputnik:
A busca do FBI na casa do ex-presidente Donald Trump na Flórida provocou pedidos de "guerra civil" entre seus supostos apoiadores online.

As informações foram divulgadas pela emissora de televisão NBC News nesta terça-feira (9).

Na segunda-feira (8), a mansão de Trump em Mar-a-Lago, na Flórida, foi alvo de busca e apreensão pela polícia federal norte-americana.

Em comunicado, Trump disse que sua residência estava "sitiada" e invadida por um grande grupo de agentes do FBI.

"Estes são tempos sombrios para nossa nação, pois minha bela casa, Mar-A-Lago em Palm Beach, Flórida, está atualmente sitiada, invadida e ocupada por um grande grupo de agentes do FBI. Nada igual a isso aconteceu com um presidente dos Estados Unidos antes", afirma o republicano no texto.

A mídia informou que a busca era por materiais sigilosos com os quais Trump supostamente deixou a Casa Branca.

Em sites de apoiadores de Trump, havia apelos à guerra, além de perguntas como: "Quando começa o tiroteio?".

Houve promessas e ameaças de retribuição e retaliação contra agências governamentais, segundo a reportagem.

O comentarista conservador Steven Crowder disse ontem (8) para os seus seguidores no Twitter: "Durma bem. Amanhã é guerra."

Em seu programa no YouTube, seguido por quase seis milhões de assinantes, Crowder defendeu que as agências de inteligência federais fossem desfinanciadas e desmanteladas.  -  (Aqui).

................
São mais de seis processos/investigações, ao que tudo indica. Incluindo tentativa de golpe de Estado. Nesse aí da invasão do resort pelo FBI, o escorregadio Trump lançou, nesta data, 10.08, a 'sementinha' de que o FBI na verdade lá esteve para 'plantar evidências'. Pronto, resolvido o imbróglio!
Al Capone escapou de todas. No final, a Justiça pegou-o via Fisco. Trump, pelo visto, é mais esperto, para satisfação de seus seguidores - espalhados pelo mundo.
Não obstante, a ver.

TRUMP E OS PAPÉIS DA CASA BRANCA


Rayma Suprani. (EUA). 
................

.Bom Dia 247 (10.08) - Attuch / Zé Reinaldo /
PML / Solnik / Dafne / Eduardo Guimarães /
Paulo Teixeira / Tereza Cruvinel:
Lula e Alckmin tentam conquistar o PIB .......... Aqui.

DA SÉRIE INDAGAÇÕES QUE SE TORNARAM ABSOLUTAMENTE OCIOSAS

               Incêndios Descontrolados, Desertificação, Derretimento de Geleiras,
                  Elevação do Nível do Mar, Extinção de Espécies, Inundações... 
                  CADÊ AS PROVAS DE QUE A MUDANÇA CLIMÁTICA É REAL?

Paresh Nath. (Índia).

FACHIN VETA PRONUNCIAMENTO DE QUEIROGA EM CADEIA DE RÁDIO E TV

.
De acordo com o presidente do TSE, a fala do ministro da Saúde contrariou a legislação eleitoral


No 247:
O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Edson Fachin, negou nesta segunda-feira (8) pedido do Ministério da Saúde para o ministro Marcelo Queiroga fazer um pronunciamento em cadeia nacional de rádio e TV. De acordo com o juiz, a fala de Queiroga contrariou a legislação eleitoral. A informação foi publicada pelo portal G1.

Segundo o pedido, o discurso teria como objetivo o lançamento da campanha nacional de vacinação contra a poliomielite e de multivacinação. Mas o pronunciamento de Queiroga tinha elogios à ação do governo no combate à Covid-19.

De acordo com o texto encaminhado ao TSE, Queiroga afirmaria que "durante a pandemia de Covid-19, demonstramos nossa capacidade de adquirir [vacina] e vacinar, em tempo recorde, a nossa população".

A Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid-19 teve 80 indiciados. Dois foram o ministro e Jair Bolsonaro (PL).  -  (Aqui).

................
É a velha história: dá pra escamotear tudo, exceto o comportamento do senhor mandatário no trato da pandemia de covid-19. A crítica nada tem a ver com preferência partidária, se fundamenta na realidade nua e crua, constatável por qualquer crítico minimamente isento. O negacionismo explícito, as galhofas, a recusa inicial de adquirir vacinas, tudo isso está indelevelmente vinculado à memória nacional; não tem antídoto que dê jeito. Mas algo tem de ser feito, não é? Faça-se, então, propaganda. Ou tente-se fazer, como agora se vê, graças à pronta reação do TSE. 
Enquanto isso, na outra ponta o relatório da CPI da Covid é rasgado pela notória PGR. 

TRUMP ACUSADO DE SURRUPIAR PAPÉIS DA CASA BRANCA

        "JAMAIS PRECISEI DE LIVRARIA PRESIDENCIAL... MEUS
         PAPÉIS DA CASA BRANCA VÊM DE UM DEPOSITÁRIO !"

Dave Granlund. (EUA). 

terça-feira, 9 de agosto de 2022

ANÉSIA EM: DOLORES GENIAL


Will Leite. 

ELES DISSERAM E/OU CANTARAM

.
(09.08)


.Roberto Carlos & Luciano Pavarotti:
"Ave Maria" + "O Sole Mio" (1998) ......... Aqui.
................
.Brendan Kavanagh:
-Boogie Woogie Queen Shows
Up For An Epic Jam ................................. Aqui.
-Piano Fight With Senior Citizen
Kicks Off In The Mall ................................ Aqui.
................
.Fabiano Cavalcante:
-1974: Sobre o Roberto Carlos Especial ... Aqui.
-1986: O contrato para Tom Jobim
participar do Roberto Carlos Especial ..... Aqui.
-A letra original de 'Abandono',
gravada por Roberto Carlos ..................... Aqui.


.Live da Tarde:
Dallagnol inelegível; advogada que
denunciou a Prevent fala sobre as
novas mentiras de Bolsonaro ..................... Aqui.

.Aquias Santarem:
Conta de Michelle é suspensa por 
induzir a erro; briga de Zambelli 
e Janaína expõe Bolsonaro ......................... Aqui.
Michelle diz que Lula entregou
a alma para ganhar a eleição ..................... Aqui.

.Reinaldo Azevedo:
O É da Coisa ................................................ Aqui.

.Boa Noite 247:
TCU condena Deltan e Janot 
a devolver R$ 2,8 milhões ........................... Aqui.

.TV 247 - Attuch & Horta:
Deltan merece cadeia para pagar
o mal que fez ao País ................................... Aqui.

.Luis Nassif:
Deltan Dallagnol é condenado
e está inelegível ............................................ Aqui.

.O Essencial:
Janja dá lição de bons modos a Michelle .... Aqui.

.Live do Conde:
Deltan Dallagnol condenado ....................... Aqui.

TREINANDO PARA A GUERRA (COMO GARANTIDOR DO TSE E DA CF)

                       (GUERRA INTERNA CORPORIS? NEM PENSAR!)

Miguel Paiva. 

EM DECISÃO UNÂNIME, TCU CONDENA DALLAGNOL E JANOT POR FARRA DAS DIÁRIAS NA LAVA JATO

.
Deltan Dallagnol está inelegível e, assim como Janot, precisará ressarcir os cofres públicos em R$ 2,8 milhões


No 247:
Relator do caso da farra das diárias da Lava Jato no Tribunal de Contas da União (TCU), o ministro Bruno Dantas votou nesta terça-feira (9) pela condenação do ex-procurador Deltan Dallagnol (Podemos). Dantas foi acompanhado pelos outros quatro ministros e, portanto, Dallagnol está inelegível.

O tribunal julgou irregularidades no pagamento de diárias a procuradores da Lava Jato que causaram um prejuízo de cerca de R$ 2,7 milhões aos cofres públicos. Segundo o Ministério Público junto ao TCU, procuradores da força-tarefa poderiam ter usado opções mais econômicas de diárias e passagens. Em vez de serem transferidos para Curitiba, os procuradores recebiam ajuda financeira para trabalhar na capital paranaense, como se estivessem em uma situação transitória.

A escolha de não transferir os procuradores, segundo Dantas, tornou a operação mais custosa. “Opções econômicas e legais havia, e os argumentos apresentados não afastam a viabilidade de sua adoção. O problema não reside propriamente no modelo de força-tarefa (…), mas na reiterada, ao longo de sete anos, inobservância do dever legal de motivar os atos de gestão praticados segundo os princípios da economicidade, da razoabilidade, da impessoalidade, à luz das iniciativas disponíveis".

Além de Dallagnol, o julgamento atinge também o ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot, responsável por autorizar a criação da força-tarefa e dar aval aos deslocamentos dos procuradores.

Para Dantas, Dallagnol e Janot praticaram “atos antieconômicos, ilegais e ilegítimos, consubstanciados em condutas que, em tese, podem caracterizar atos dolosos de improbidade administrativa. (...) Voto também para que este tribunal os condene solidariamente a ressarcimento ao erário de R$ 2,83 milhões".

O julgamento ocorreu na Segunda Câmara do TCU. Além de Dantas votaram pela condenação Augusto Nardes, Aroldo Cedraz, Antonio Anastasia, Marcos Bemquerer Costa e André Luís de Carvalho.

Procurados pelo g1, Janot e Dallagnol informaram que vão recorrer da decisão.  -  (Aqui).

O CARTUM QUE FALTOU


Cláudio. 
................
"Cartum que faltou? Como assim?"
"É que o cartum acima merecia
constar entre os publicados na
homenagem prestada por este Blog
a Jô Soares. Vimos hoje, graças a
nossa amiga Maria Lucia, gestora 
do Blog SamPaulo - Aqui)."

................

.Bom Dia 247 (09.08) - Attuch / Solnik /
PML / Dafne / Auler /  Tereza Cruvinel /
Joaquim de Carvalho:
Gleise Hoffmann avalia a conjuntura .............. Aqui.

MONKEY POX: CASTIGO SEM CRIME (II)


Rayma Suprani. (EUA). 

APÓS GOLPE MILITAR HÍBRIDO, GRANDE MÍDIA EXECUTA SCRIPT 'INSTITUIÇÕES ESTÃO FUNCIONANDO'

.
Enquanto isso, o mandatário desenvolve esforços para se safar do desastre que foi a sua participação na pandemia de covid-19 que infelicitou e ainda infelicita o Brasil. Não obstante, desprezo, indiferença, galhofa, charlatanismo e termos afins ressaltam em qualquer análise isenta. Tentar negar, contornar, minimizar será exercício vão: a mancha é indelével.
 

Por Wilson Ferreira

“Defesa da democracia”, “confiança no sistema eleitoral”, “Estado de Direito” são alguns de uma constelação de mantras diários repetidos pelo jornalismo corporativo. Ajuda a criar a imagem de uma grande mídia imparcial e crítica. Também retroalimenta a “pedagogia do medo”, a ansiedade de que um golpe poderá vir de qualquer lugar. Mas para que essa PsyOp funcione, é necessário mostrar que “as instituições estão funcionando”, paralisando a esquerda. Mesmo que as últimas notícias mostrem o contrário: militares no TSE revisando códigos-fonte, a anomalia da figura jurídica do ‘estado de emergência” na PEC Eleitoral e a oferta de crédito consignado para os desesperados beneficiários do Auxílio Brasil. A grande mídia normaliza e banaliza as anomalias inconstitucionais em série, criando o simulacro da normalidade institucional através de eufemismos e reportagens com angulações que ocultam o essencial: o golpe militar já aconteceu, mas foi híbrido... e ninguém viu. 

Grande mídia está diariamente repercutindo aquilo que chama de “movimentos em defesa da democracia” – seus apresentadores e comentaristas pedem respeito às urnas eletrônicas, às eleições, confiança no sistema eleitoral, na estabilidade democrática, no Estado de Direito. Destacam a “Carta em Defesa da Democracia”, redigida pelo Direito da USP, fazendo questão de mostrar que seus signatários compõem uma frente ampla que vai de artistas e ativistas a banqueiros, agronegócio, industriários etc.

Também diariamente, seus “colonistas” (aquele jornalista especializado em “agrojornalismo”: publicar notas plantadas servindo de correia de transmissão para os mais diferentes interesses) informam que, frente a esses movimentos, Bolsonaro está cada vez mais “isolado”. E as Forças Armadas cada vez mais conscientes da “aventura golpista” para a qual o chefe do Executivo pretende levar o “legalista” Alto Comando militar.

Para que esse discurso da “defesa da Democracia” ter verossimilhança, é necessário acreditarmos que as instituições estão funcionando normalmente, que o País está mantendo o Estado de Direito e que o processo eleitoral está garantido por um arcabouço legal e jurídico. 

Porém, tem um complemento oculto: “mas são frágeis”. Por isso, em constante ameaça do proselitismo golpista. Devemos estar sempre alertas!

Esse script tem que ser semioticamente sustentado pelo jornalismo corporativo, apesar de estarmos cercado por todos os lados de evidências pelo contrário: as instituições NÃO estão funcionando. Em primeiro lugar, porque o governo Bolsonaro foi um governo de ocupação: o assalto dos militares à máquina do Estado – a atuação de militares em cargos civis no governo federal aumentou 193%. 

Resultado de um golpe militar híbrido, difícil de ser compreendido pelo simples fato de não ter sido televisionado, ocupando ou tutelando instituições civis numa sequência de “golpes de veludo”. O primeiro foi o impeachment de 2016. Enquanto a TV repete as velhas imagens da ditadura militar old school resultante de quarteladas típicas do século XX.

Sustentar semioticamente essa pedagogia do medo (arma híbrida para gerar paralisia estratégia no inimigo) implica o esforço da grande mídia em normalizar evidências embaraçosas que aparecem no dia a dia do noticiário, através de eufemismos ou, simplesmente, pela angulação das notícias – o recorte dos acontecimentos através do qual a atenção do distinto público será conduzida. Sempre claro: a atenção desviada para a crítica clichê do “populismo eleitoreiro”, da “aventura golpista” etc.

Se não, vejamos.



(a) A “visita” dos militares ao TSE

Durante a semana, apresentadores dos canais fechados de notícias começaram a usar a expressão “visita” para noticiar ida de técnicos militares do Ministério da Defesa ao TSE para “inspecionarem” os códigos-fonte das urnas eletrônicas. Tudo sob o epíteto de “emergencial”, devido a proximidade das eleições.

Ora, o papel constitucional dos militares sempre foi o de apoio logístico a um processo eminentemente civil: transporte das urnas para locais de difícil acesso, garantir a segurança da votação etc. Não cabe às Forças Armadas o papel de “revisora” das eleições. É inconstitucional. O que acompanhamos é, mais uma vez, a tutela do Judiciário. Desde que o então presidente do TSF, Dias Toffoli, aceitou o general Ajax Porto Pinheiro como seu “assessor” no Tribunal.

Os eufemismos entram em ação: os militares foram fazer uma “visita” (fico imaginando servidores oferecendo cafezinho e bolinhos de chuva aos “visitantes”...). “Inspecionar” e “técnicos” são expressões que tentam emprestar uma conotação de “tecnicidade” ou neutralidade a uma situação totalmente anômala. 

E, como não poderia deixar de ser, se esses eufemismos não estiverem dando muito certo, outros eufemismos como “polêmica” e “controversa” (as mais utilizadas, a cada bravata dita pelo chefe do Executivo) tentam dar uma normalizada. Como se tudo não passasse de quiprocó, tumulto, agitação. Assim como, a cada repressão policial a manifestações de movimentos sociais ou retomada de posse contra sem-tetos, a grande mídia reporta tudo como “confusão”.

Se nada disso estiver dando também muito certo, então ataque com o recurso da prestidigitação (atraia a atenção do distinto auditório com uma mão enquanto a outra esconde a carta na manga). Dê destaque aos “contundentes” discursos de Fux e Fachin em defesa do sistema eleitoral. 

Basicamente, essa é a essência de um telecatch para entreter a audiência para normalizar uma evidente anomalia que demonstra que nada está funcionando normalmente.



(b) O que é “Estado de Emergência”?

Outra anomalia: a PEC dos Auxílios, PEC Eleitoreira ou, simplesmente, PEC Kamikaze criou a bizarra figura jurídica do “estado de emergência”, para justificar o pagamento de auxílios emergências a poucos meses da eleição – num flagrante de “chicana” contra a legislação eleitoral. Isso numa sequência vertiginosa de emendas na Constituição: 11 aprovadas somente nesse ano, entre elas o “filtro” para o STJ aceitar recursos – reduzir a quantidade de recurso no Tribunal.

O governo Bolsonaro detém o recorde de emendas na Constituição. A Constituição é o conjunto de normas mais difícil de ser alterado, pois são necessários pelo menos 308 votos na Câmara e 49 no Senado. 

Recorde a base de “tratoradas” no Congresso, muitas vezes ao arrepio do regimento interno.

... Cadê o STF, supostamente os “guardiões da Constituição”?

A constituição prevê somente “Estado de Sítio” e “Estado de Segurança”, descrevendo critérios claros para sua instauração. Ao contrário do “estado de emergência” da PEC – uma espécie de cheque em branco assinado pois não se sabe exatamente que direitos ele concede ao governo e ao presidente.

Apesar de toda anomalia e flagrante arbítrio, a angulação da grande mídia opera o recorte que deixa propositalmente a bizarra figura jurídica de fora. Reportagens limitam-se a criticar o “populismo eleitoreiro” de um presidente “isolado e que se sente derrotado”, e assim por diante. Uma angulação que dá a impressão de imparcialidade crítica. Mas que marotamente deixa fora do radar mais uma inconstitucionalidade.

É o “morde-assopra” da grande mídia, modus operandi desde o primeiro dia do governo militar.



(c) Os desesperados devem ter “consciência”

Mais um exemplo de como a angulação da notícia salva o dia. Ou melhor, salva os interesses mútuos: de Bolsonaro (agradar a banca financeira às vésperas das eleições; e da grande mídia (agradar seus patrocinadores... a mesma banca financeira).

Além do “estado de emergência”, a PEC do Auxílio tem outro, por assim dizer, “Easter Egg”: a aprovação de crédito consignado para quem recebe Auxílio Brasil... com juros de 98% ao ano.

A banca financeira não satisfeita em abocanhar metade do orçamento da União para o pagamento da dívida pública, agora quer abocanhar o auxílio aos miseráveis e desesperados – aqueles que a grande mídia define eufemisticamente como “em situação de vulnerabilidade”.

De um lado, mostra o arco formado pelo consórcio que apoiou o golpe militar híbrido (Big Money, grande mídia e Forças Armadas). E do outro, num âmbito mais amplo, revela mais um instantâneo dos movimentos mundiais do chamado Grande Reset Global do Capitalismo: drenagem do dinheiro público pela financeirização e necrocapitalismo.

Mais uma vez, a estratégia semiótica de normalização é operada pela angulação das abordagens do jornalismo corporativo. 

Será que o crédito consignado criará mais uma bola de neve de endividamento e inadimplência? Não, se os beneficiários do auxílio tiverem “consciência”, “reponsabilidade” e “façam as contas na ponta do lápis” e “tenham cuidado com quem vai contratar o crédito”. Claro, contrate o crédito depois de uma boa “pesquisa”. Recomendações inacreditavelmente proferidas por especialistas entrevistados (as seletivas “informações de pauta” dos bastidores dos telejornais), criando o efeito normalizador e banalizador de algo tão obsceno e pornográfico em si mesmo.

Cobrar “consciência” e “reponsabilidade” de miseráveis e desesperados?  Como sempre, a culpa é da vítima nesse verdadeiro estupro financeiro.

Esse é um flagrante do ultraneoliberalismo (a variação mais radical do neoliberalismo que faria Milton Friedman e a Escola Austríaca de Mises e Hayek ficarem de queixo caído): a ação individual do agente econômico sempre será racional, sendo responsável por si mesmo... até mesmo os miseráveis, mesmo expulsos do mercado.

À guisa da conclusão: como abordamos em postagem anterior, a “Carta em Defesa da Democracia” é o efeito dessa pedagogia do medo, o medo difuso de que poderá, a qualquer momento, vir um golpe de qualquer lugar. 

Mas para que essa PsyOp militar funcione (pelo princípio da guerra híbrida, eles veem a sociedade e opinião pública nada mais do que um “teatro de operações”) é necessário a parceria da grande mídia através das suas estratégias semióticas de normalização e banalização.

Como se, a cada anomalia que evidencie que as instituições NÃO funcionam, dissesse para o distinto público: “Não há nada para se ver aqui! Vamos dispersar!”.  Apagando as digitais do golpe militar híbrido que ninguém viu.  -  (Fonte: Cinegnose - Aqui).

  

Postagens Relacionadas

 

PsyOp militar da pedagogia do medo e a “Carta em Defesa da Democracia”

 

 

O golpe militar híbrido não foi televisionado

 

 

 

Urnas eletrônicas: das teorias conspiratórias às dúvidas justificadas

 

 

Eleições 2018 e 2020: Bolsonaro foi um “candidato manchuriano”?